A partir do dia 14 de maio, motoristas poderão ser multados por desrespeito ao ciclista

Caio do Valle – Jornal da Tarde

SÃO PAULO – Motoristas paulistanos terão de respeitar ciclistas se não quiserem levar multa de até R$ 574,62 e ganhar sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). No dia 14 de maio, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vai começar a fiscalizar e autuar veículos que não dão prioridade às bicicletas. A partir dessa data, infrações baseadas em cinco artigos do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) já deverão ser aplicadas por 2,4 mil agentes de trânsito.

Os acontecimentos de dias anteriores entre Thor, que jura que o ciclista estava errado entre outras ocorrências como a de Juliana Vaz , e o Sr de 68 anos que era um dos braços direitos da empresa Lorenzeti , que vou fazer de tudo para colocar o nome dele em uma das nossas ciclovias em São Bernardo do Campo-SP( quando elas vierem) deve ter mobilizado Alkimim e o Prefeito Kassab.

 

É bom lembrar que o máximo da multa será de R$574,62 e 7 pontos na carteira ( insignificante para quem tinha 51 pontos como Thor), entretanto vocês sabem como vai ser medido as infrações?

 

Na lei. De acordo com a assessora de Fiscalização da CET, Dulce Lutfalla, os artigos do CTB que darão base às multas são os de número 169, 197  e 220. XIII – ao ultrapassar ciclista:

Art. 169. Dirigir sem atenção ou sem os cuidados indispensáveis à segurança:“. “O foco será a segurança do ciclista”, diz Dulce em entrevista com o Estadão.

Oras como se isso já não deveria ter sido feito a muito tempo… PENALIDADE PARA QUEM DIRIGE SEM SEGURANÇA OU SEM OS CUIDADOS INDISPENSÁVEIS A SEGURANÇA? Isso é uma  falta de respeito durante quantos anos com os ciclistas , pedestres e mesmo para aqueles que estão dentro do carro? Isso tem quantos anos? Quantas mortes poderiam ter sido evitadas?

Art. 197. Deixar de deslocar, com antecedência, o veículo para a faixa mais à esquerda ou mais à direita, dentro da respectiva mão de direção, quando for manobrar para um desses lados:

Ou seja, em hipótese nenhuma um carro poderá fechar uma bicicleta ou qualquer outro tipo de veículo, isso é obvio, mas nunca foi cumprido, principalmente quando se trata de carros e bicicletas…. agora… se vier um caminhão atrás deles, eles ficam espertos, pois o medo de uma colisão além de perda total do carro, é mesma coisa que ele se jogar de um penhasco com risco de morte.

Alguns ciclistas colocaram em suas bicicletas uma buzina que se assemelha ao som de uma buzina de caminhão, que por sinal do medo dos motoristas, até param o carro bruscamente.

Medo… todos ao tirarem seus veículos de casa, tem medo, até o ciclista, mas dentre todos os transportes o ciclista é o herói e não o rei das estradas, ele vai, volta, as vezes cai, mas são coisas normais… enquanto o carro, além do problema psicológico que sofrem, estresse, fadiga, sabe que não está trazendo nenhum benefício a sua saúde, a saúde dos seus entes, a saúde dos que te rodeiam.

Art. 220. Deixar de reduzir a velocidade do veículo de forma compatível com a segurança do trânsito:

Neste artigo encontramos vários delitos ligados mas ao ciclista XIII – ao ultrapassar ciclista: Infração – grave;

Penalidade – multa;

e tem uma outra que é interessante que nenhum carro circula devidamente que vejo as mães gritando com os carros abusados

XIV – nas proximidades de escolas, hospitais, estações de embarque e desembarque de passageiros ou onde haja intensa movimentação de pedestres:

Infração – gravíssima;

Penalidade – multa.

As autuações custam, respectivamente, R$ 53,20 (infração leve, com três pontos na CNH), R$ 85,13 (média, quatro pontos) e R$ 127,69 (grave, cinco pontos).

A CET vai multar assim?

Queremos ciclistas com a camisa da CET nas ruas, esses serão implacáveis ou há algo contra os ciclistas pilotarem bicicletas no trânsito a serviço da CET.

Outros dois artigos do CTB, que já vinham sendo fiscalizados pela CET, ganharão atenção especial. São o 181  XVII – em desacordo com as condições regulamentadas especificamente pela sinalização (placa – Estacionamento Regulamentado) e o 193 Transitar com o veículo em calçadas, passeios, passarelas, ciclovias, ciclofaixas, ilhas, refúgios, ajardinamentos, canteiros centrais e divisores de pista de rolamento, acostamentos, marcas de canalização, gramados e jardins públicos:, com valor de R$ 574,62 e sete pontos).

Para Dulce, as contestações das multas pelos motoristas não devem crescer além do registrado atualmente. “Qualquer infração pode ser contestada. Então vamos aguardar.

VAMOS AGUARDAR MAIS QUANTOS ANOS ALÉM DESSES 15?RESPEITE O CICLISTA

Ficamos pasmos com a legislação no trânsito, pois existem e não é de ontem e nem do ano passado, são muitos anos(23 de setembro de 1997 que é por um acaso um dia após o dia sem carro) que existem e não são colocados em prática e ainda estão dando um tempo para os motoristas se acostumarem com a idéia, de que a bicicleta é um meio de transporte, tem direito de 1,5m de todas as ruas…

Acaso alguém já viu uma multa por um carro ter atropelado um ciclista? Claro que não, o ciclista é sempre o culpado !

Comentado o dia sem carro, que deveria ser dia 22 de setembro, é simplesmente uma utopia, cada vez mais e mais carros entram nos congestionamentos do caos das cidades grandes e cada vez mais os carros não são compartilhados… nem nesse dia o fazem!

 

Pergunta-se: Você já viu essas leis sendo devidamente autuadas?

 

Amigos cicloativistas dizem que isso é, e porque não, um começo. Um começo do que deveria ter sido iniciado em pelo menos nos anos de 1997 e após 15 anos, começa a avisar, não está no cumprimento ainda, avisar que esta lei vingará e mesmo assim, diz a CET com Dulce Lutfalla, não é 100% aplicável e haverá recorrência nas autuações.

 

Fico chateado e não entendo como um cicloativista como deve ser um cicloativista diz que as ciclovias não são as soluções desses problemas e o argumento que ele expõem é que uma hora o ciclista tende a sair da ciclovia e ai tendem a vir os problemas que são o respeito mútuo…

Concordo em partes, pois a ciclovia ou ciclofaixa é um problema, pois não tendo as mesmas estamos perdendo uma batalha que demorou anos para começar… Sei que o ciclista tende a sair da ciclovia e como até hoje ciclovia é uma raridade, algumas cidades investem pouco, muito pouco e, se os ciclistas até hoje sempre guiaram entre os carros , ônibus e caminhões e nunca houve respeito mútuo, mas principalmente vindo o desrespeito dos automotivos para cima dos ciclistas

Anúncios

Sobre saxmozartfaggi

Ciclista desde 1974, por gostar de ser ciclista, mas em minha cidade não era difícil percorrer 10 a 15km com montanhas que são predominantes, mas o único impecílio era a irresponsabilidade dos motoristas. Dá para se ir ao seu emprego de bike, basta apenas ter um pouquinho de tempo a mais e uma roupa para trocar. Muitos já trocaram o carro pela bike, por ser econômica, gasósa e academia, e por as vezes, serem melhores para estacionar e ir de um ponto a outro... isso é fato. Demoro 25min para chegar ao centro de SBC, mas depois que lá estou, qualquer caminho para mim é mais rápido do que um carro, menos perigoso que uma moto, isso é fato!
Esse post foi publicado em ciclovia, ee kennidy, Esportes, Eurico Marto Rodrigues, faixa de pedestre, são bernardo do campo, Uncategorized e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s