Lembram do Sr Antônio Bertolucci?

Lembram daquele Sr de 68 anos que foi covardemente atropelado por um ônibus em SP? Eu lembro e gostaria que aqui em nossa cidade fosse dada o nome de uma das ciclovias com o nome do Sr Antônio Bertolucci.

Ai pessoas vão dizer o que um ciclista com essa idade estava fazendo no meio de tantos carros com a bicicleta… Vem a resposta de que o Sr Bertolucci, não era um ciclista qualquer, embora a sua idade ele se mantia disposto em seu cargo como Presidente do Conselho de Administração do Grupo Lorenzetti.  Ia para o serviço todos os dias de bicicleta.

A Carta Capital do dia de 22/06 de 2011 colocou uma pergunta, até hoje não respondida e nem executada…

Em época, segundo o vereador Chico Macena (PT), presidente da CET durante a gestão da prefeita Marta Suplicy e que encabeça dois desses projetos, a Câmara tem, cada vez mais, reconhecido a bicicleta como veículo e instrumento de mobilidade urbana, e não apenas como instrumento de lazer.

É um fato ontem, hoje é mais do que realidade…

A própria prefeitura admite que ainda há muito o que ser feito para melhorar a condição dos ciclistas. Apressar os investimentos, criar e ampliar infraestruturas, e aplicar mais em educação de trânsito e mudança de cultura são, segundo o vereador, as ferramentas para tornar o trânsito paulistano mais propício para a prática. Macena diz ainda que os investimentos são feitos de modo muito lento pela prefeitura. “Temos 522 km de ciclovias em projetos, mas destes, apenas 10 km foram realizados”, exemplifica.

Isso aconteceu em 22 de junho de 2011, me diga QUANTOS KILOMETROS  SUA CIDADE TEM HOJE ATUALMENTE EM CICLOVIAS?

Mas sem manifestações, sem tumulto os ciclistas ganham seu espaço  em uma década. Gostaria de que o prefeito que tomar posse nestas eleições, saiba que não está lhe dando com pessoas sem informação, sabemos o que a gestão pode fazer para a cidadania veja mais

Contudo sou de São Bernardo do Campo, mas outras cidades, amigas  do ciclismo tem o mesmo problema, que é a falta de investimento em transportes urbanos, falta de investimentos nas pistas, falta de reconhecer a bicicleta como meio de transporte e é isso que a Carta Capital quer mostrar…

Nesta época não havia morrido a Juliana e nem o ciclista atropelado covardemente pelo Thor… mas estas mídias só aparecem quando há uma causa, mas a do Sr Antônio Bertolucci ficará para sempre.

Peço ao órgão que tem dados de mortes, acidentes envolvendo ciclistas, quantos ciclistas foram atropelados… Gostaria de ficar conectado a este assunto já que os nossos orçamentos são participativos. Foi assim que CicloBR conseguiu dados, e transformou a cidade de Santos em SP em uma das melhores e maiores cidades a duas rodas. Eles estão com Haddad, pois só ele sabe e conhece bem o mundo do pedal!

Anúncios

Sobre saxmozartfaggi

Ciclista desde 1974, por gostar de ser ciclista, mas em minha cidade não era difícil percorrer 10 a 15km com montanhas que são predominantes, mas o único impecílio era a irresponsabilidade dos motoristas. Dá para se ir ao seu emprego de bike, basta apenas ter um pouquinho de tempo a mais e uma roupa para trocar. Muitos já trocaram o carro pela bike, por ser econômica, gasósa e academia, e por as vezes, serem melhores para estacionar e ir de um ponto a outro... isso é fato. Demoro 25min para chegar ao centro de SBC, mas depois que lá estou, qualquer caminho para mim é mais rápido do que um carro, menos perigoso que uma moto, isso é fato!
Esse post foi publicado em morte, Uncategorized e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s