Licitação da ciclovia, ciclofaixa pelas ciclo-rotas e no ciclo-turismo

1890_550932968271832_785682289_nEditado por www.ABCDmaior.com.br

O edital para implantação e operação de ciclofaixas de lazer no ABCD, com empréstimo de bicicletas nos dias de operação, não atraiu interessados. O prazo para entrega de propostas de instituições que queriam participar do projeto expirou nesta segunda-feira (16/09).

Em nota, o Consórcio Intermunicipal – entidade que reúne os sete prefeitos da Região – informou “que a abertura do certame resultou deserto. Diante disso, o Grupo de Trabalho Mobilidade vai analisar alternativas para a implantação e levá-las à apreciação da entidade regional”.

O edital publicado em 14 de agosto previa implantação ou manutenção de 72,2 km de ciclofaixas de lazer na Região. Os patrocinadores foram chamados a investir R$ 4 milhões para a implantação, além dos custos de operação do sistema, estimados em R$ 11 milhões/ano.

Os equipamentos funcionariam das 7h às 16h, aos domingos e feriados.

Maior extensão – Pelo projeto, São Caetano conta com a maior extensão de percurso, um total de 19 km, passando pelas avenidas Goiás, Guido Aliberti e Tijucussu. São Bernardo vem em seguida, com total de 17,8 km (avenidas Lauro Gomes e Robert Kennedy, com continuação pela avenida Aldino Pinotti).

O projeto para Santo André é de 14,9 km, sendo as ciclofaixas localizadas no Parque Central ao Parque Celso Daniel e 2º Subdistrito. Diadema terá 11,4 km nas avenidas Luis Carlos Prestes (indicada como já existente) e Dr. Ulisses Guimarães. Em Mauá estão previstos 5 km (avenidas Portugal e Antônia Rosa Fioravanti).

Ribeirão Pires, que possui 2,7 km de ciclofaixa na avenida Brasil, também está relacionada para o projeto. Em Rio Grande da Serra são 1,4 km (avenidas Dom Pedro e José Maria Figueiredo). Em cada ciclofaixa será implantada uma estação de empréstimo gratuito de bicicletas.

A ideia é que quem utilizar a bicicleta em uma cidade possa se deslocar pela Região e devolver a bike em outra cidade. Inicialmente, a expectativa era de que a implantação do projeto ocorresse ainda neste ano. 

Este Blog está esperando uma nova divulgação

Anúncios

Sobre saxmozartfaggi

Ciclista desde 1974, por gostar de ser ciclista, mas em minha cidade não era difícil percorrer 10 a 15km com montanhas que são predominantes, mas o único impecílio era a irresponsabilidade dos motoristas. Dá para se ir ao seu emprego de bike, basta apenas ter um pouquinho de tempo a mais e uma roupa para trocar. Muitos já trocaram o carro pela bike, por ser econômica, gasósa e academia, e por as vezes, serem melhores para estacionar e ir de um ponto a outro... isso é fato. Demoro 25min para chegar ao centro de SBC, mas depois que lá estou, qualquer caminho para mim é mais rápido do que um carro, menos perigoso que uma moto, isso é fato!
Esse post foi publicado em ciclovia, Consócio, ee kennidy, Escola de bicicleteiro, Esportes, Estádios, Eurico Marto Rodrigues, faixa de pedestre, Ferrarezi, Giovanni Breda, Instituto CicloBr, joão firmino, justin bikes, lesmas lerdas, Luiz Marinho, Massa Crítica Pacífica, MOBILIDADE, PL n°48000/12 da CTB, Rota Marcia Prado, são bernardo do campo, Urban Velo SBC. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s